sábado, 12 de abril de 2014

Isaías Sobre a Espera

"Mas os que esperam no Senhor renovarão as forças, subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão." Isaías 40:31

Esperar em Deus pelo que quer que seja, mesmo uma simples resposta, nos faz refletir a respeito daquilo pelo qual estamos esperando. Não se queremos, realmente, o que pedimos, mas até que ponto aquilo será benéfico para nossa vida futura. Se trata de uma reflexão a longo prazo.

O passar do tempo, o silêncio de Deus e nosso crescimento e aprendizados pessoal nos leva a uma "dimensão de nós mesmos" que vai além do que temos como necessidade até então. O verso acima não afirma que vamos alcançar o que pretendemos em Deus, seja materialmente falando ou não; mas afirma que independente do alvo que traçamos, se esperamos nEle estaremos fortes sempre! Uma vez que, se nos sentimos fracos é porque nossa esperança mudou de foco.

E ainda, posso aqui trazer a velha analogia que a Bíblia faz de nós com as águias - velha, porém sempre válida e eficaz. A águia se destrói para se reconstruir! Chega o momento em que ela reconhece que seu velho bico e as velhas e usadas garras já não atendem mais às suas necessidades de sobrevivência: é preciso "deixar ir"... Mesmo que doa, é necessário que se abra mão do que é velho em nós para que coisas boas e novas nos invadam. Garras novas e fortes e um bico também renovado e estável são dados à águia que tem coragem de se machucar na perda, para então ser radicalmente recompensada!

No nosso caso, subir com asas como águias, apesar de soar poético, se mostra como um grande desafio que nem sempre estamos dispostos a, sequer, almejar. Mas, se o verso diz que há força na espera e que podemos "correr" sem nos cansar, o "centro" não deve estar em nós e nas nossas fraquezas, mas sim em quem se espera.

Entregar a Deus nossas expectativas e descansar, certos de que Sua força vai conosco até o fim se renovando no nosso espírito, nos permite enxergar com mais suavidade a ideia de restauração da águia e nunca, jamais, em hipótese alguma, nos deixar esmorecer.


sexta-feira, 4 de abril de 2014

Ontem, hoje e sempre!

EM TODOS OS MEUS DIAS
EM CADA PENSAMENTO
DIANTE DE TODAS AS FORMAS TÃO DIVERSAS DE AGIR
DIANTE DO MEU MODO DE SER
EM CADA UM DOS MEUS SONHOS
EM CADA LUGAR QUE PASSEI
TODAS AS VEZES QUE ESCOLHI
E ATÉ QUANDO RESOLVI ME OMITIR

HOJE SEI QUE TUDO FAZIA SENTIDO
VI QUE TINHA UMA LIGAÇÃO
UM PROPÓSITO MAIOR DO QUE EU
E DOS ANSEIOS DO MEU CORAÇÃO
EM CADA PARTE DE MIM
QUE ME FEZ CHEGAR ATÉ AQUI
DEUS ESTAVA ALI
NUNCA TÃO PRESENTE COMO EU PUDESSE VER
MAS SEMPRE TÃO REAL QUE EU SEMPRE PUDE SENTIR

terça-feira, 20 de novembro de 2012

"Tudo é vaidade..."

Eis que a exposição passa à frente da busca pela unção... Os nomes dos homens, seus símbolos e representações já não levam a glória e sim, pura e mera vaidade.
Deve existir um lugar onde haja o entronizar do Espírito como nos primeiros dias, deve haver um refúgio... Ah, eu creio que há!
Deus vê o coração, mas os corações têm sido escondidos atrás dos recursos, das luzes, da sofisticação... O que aparece é um lindo exterior, quem sabe tomado de um interior vazio.
Onde está a cruz e a renúncia as quais Jesus se referiu? Onde é pago o preço?... Onde ficou a sede de ser menor?!... O que está sendo evidenciado é realmente a glória e a graça ou a beleza e as possibilidades humanas?
Já não se ama mais como antes, já não se tem o mesmo senso de priorização e negação... Já não vemos mais nos ajuntamentos e nos cultos chamados "para a glória de Deus" a vontade desse Deus sendo colocada em prática como víamos antes, bem antes! Mas, à frente, passou o que é belo aos olhos físicos e o que encanta. Deixando pra trás o que edifica; são outros interesses tomando espaço: o evangelho ficou em lugar de segunda grandeza.
Quem quiser servir, tem que se retirar... No meio de tanto barulho de contratos, promoções, premiações e contatos pra shows, não dá!... É muita iluminação artificial e pouca luz do céu.
O âmbito pessoal tem invadido o espiritual, as convicções próprias nem pedem mais o aval de Deus para se realizarem... Se misturam com o que deveria servir para pregar o evangelho e tantas vezes, se tornam mais importantes que ele.

Eclesiastes é Bíblia e a Bíblia é a verdade:

"Vaidade de vaidades, diz o pregador, vaidade de vaidades! Tudo é vaidade."
>>> Ec 1:2

sábado, 12 de maio de 2012

"Jesus só pode ser verdade... " :)

Ser Humano

A Bíblia diz que o homem é a coroa da criação de Deus; ou seja, o que de mais valioso e significativo Ele criou, dentre tantas maravilhas! Neste texto, venho tentar argumentar a respeito desse fato.

Quem nunca tomou gosto por uma disciplina escolar por causa do carisma de um professor? Uma matéria antes tida como desagradável e/ou complexa, passa a ser estudada com interesse por causa da fala e do jeito simpáticos, engraçados, ou simplesmente da personalidade persuasiva de tal educador.
Este e tantos outros exemplos vem mostrar a capacidade do homem de despertar o encantamento de outras pessoas, de causar admiração. Deus fez o ser humano com a possibilidade e habilidade de ser amado e querido. Quando gostamos de um determinado livro e falamos coisas positivas sobre o conteúdo dele, na verdade, estamos admirando o autor - suas convicções, princípios, idéias, emoções e tudo mais o que ele expôs de si mesmo na sua obra. 
Os homens necessitam uns dos outros mutuamente, apesar de termos sido criados com extrema inteligência e dotados de dons únicos! Mas existe algo que não nos foi ensinado; por exemplo: como viver sozinhos.
Precisamos uns dos outros pra tudo: crescer, aprender, trabalhar, estudar, criar... Empresa precisa de funcionário, funcionário precisa de um superior, escola precisa de alunos e alunos, de professor... Enfim... A importância do ser humano, sobretudo um para o outro é indiscutível!
O relacionamento íntimo de Deus com Moisés exposto no livro de Êxodo vem nos inspirar a respeito desse ponto. O valor que Deus deu a Moisés como profeta, como filho, como amigo... Os cuidados e a dedicação de Deus a ele e a todos nós vem nos explicar o motivo da fala de Jesus em João 15:12 -



"O meu mandamento é esse: que ameis uns aos outros assim como eu vos amei."